21/04/2018

Criar um poema a partir do estudo do conto ”Arroz do Céu” de José Rodrigues Miguéis



Oremos por ti, arroz todo-poderoso,
Criador da nossa alegria,
e que nos mata a fome.
Por todas as coisas felizes e maravilhosas,
que nos deste
desde o dia em que caíste do céu.

Oremos por ti, Senhor Deus, por nos ter dado
esta maravilha vinda do céu.
Oh, Senhor Deus, muito obrigado pelo que nos deste,
pelo que nos dás, pelo ar, pelo pão, pela paz!

Obrigado, porque sei que nunca nos irás desemparar,
Que, mesmo nos momentos mais difíceis das nossas vidas,
o Senhor sempre estará presente.

Arroz nosso, que caíste do céu,
Santificado seja o vosso objetivo,
Vem a nós que o recebemos com dignidade,
Alegria, fé e com muita esperança.

Seja feita a sua vontade de nos alimentar
Assim no céu como na terra serás sempre sagrado.
O arroz nosso de cada dia nos alimente hoje.

Perdoai as nossas maldades e continuai a amar-nos
como nós te amamos, Senhor.
E não nos deixais ir por um mau caminho
 e muito menos cair em tentação.

Suplicamos, Senhor que continueis
a dar-nos esta bênção de arroz
e aos que mais precisam também.
Muito obrigado.
Amem!


Texto produzido por:
 Dinaira Caetano, n.º 5, do 8.º C e Luisandro Delgado, n.º 14, do 9.º C,
no âmbito do estudo do conto ”Arroz do Céu” de José Rodrigues Miguéis

AMOR, texto criado por alguns alunos do 5.º E



Amor

Amor é…
o que sentimos quando gostamos dos nossos pais, dos nossos irmãos e dos nossos amigos.

Amor é…
quando gostamos de estar num lugar bonito, quando passamos férias com quem gostamos e quando fazemos o que é do nosso agrado.

O Amor está sempre presente nas nossas vidas. Amamos viver, comer, sair, brincar, ter amigos, ser felizes. Isto é o amor.

Mas há outro amor, um amor fruto de uma paixão que nos leva a chorar porque gostamos, mas não somos correspondidos, e não compreendemos esse amor que nos deixa tristes.


Alunos da turma do 5.º E